Vida de escritora #1 - Rumo à publicação de Tudo o que ela quer

Então eu falei com minha mãe esses dias.
A história é que eu tô pertinho de me formar - aleluia! - e preciso começar a investir nas coisas da vida! Preciso tentar realizar meus sonhos antes de simplesmente desistir e ir atrás 'de uma vida séria', 'de um trabalho sério!' Todo mundo sabe que eu não sou dessas mesmo! Capaz de morrer pobre, sozinha e ferrada antes de admitir a derrota e procurar um "emprego sério!"

Ando meio maluca, cheia de ideias na cabeça, porque também tenho muita vontade de montar minha própria marca. Então tive que pensar em prioridades por um momento. O sonho de escrever veio primeiro. Veio há tanto tempo que nem sei mais. Foi a primeira coisa que aprendi a fazer por conta própria.
Aprendi a falar porque me ensinaram.
Aprendi a andar de bicicleta porque é esse o tipo de coisa que as crianças fazem.
Aprendi a brincar de boneca. Aprendi matemática, o nome de todos os estados do Brasil...
Porque era o que eu devia saber, e então me ensinaram.
Ninguém me ensinou a escrever histórias. No máximo uma redaçãozinha no colégio, mas estou falando escrever de verdade. Conhecer a vida de cada personagem como você conhece sua própria, amar cada palavra e cada frase e saber que nenhuma delas está ali por acaso. Ninguém me ensinou a amar literatura, a falar das tramas com tanta convicção que parece que tudo aconteceu de verdade.

Isso veio de dentro. Nem sei como... só veio! É a condição mais intrínseca que existe em mim. Então sim, é o meu maior sonho. Mostrar minhas histórias para quantas pessoas eu conseguir e falar sobre elas e escrever mais e mais e mais. Eu teria que ser muito filha da puta se não tentasse!
O resto pode vir depois. A vida é assim, você realiza um sonho e passa para outro. Os outros já estão alinhados, na fila, esperando, mas agora é a vez dos meus livros!

Daí eu falei isso pra minha mãe. Tá, de uma maneira não tão poética! Falei como uma pessoa normal, de vinte e poucos anos em uma sociedade moderna. E ela.. tã-dã! disse que ia me ajudar! Que podia ser um investimento, que, se eu desse esse primeiro passo, muita coisa poderia mudar! Amém!

E agora estou eu, toda feliz, de obra revisada, procurando gráficas, capa e diagramação pra deixar tudo bem perfeitinho! A parte boa é que estarei por aqui, postando sobre todo o processo de publicação e de escrita, na esperança de dar umas boas dicas para você que está no mesmo barco que eu. Seja autor independente, aspirante a escritor, escritor de gaveta, leitor voraz que sonha em escrever um dia ou apenas um leitor curioso.

E, claro, também trocar informações sobre essa vida!
Não se esqueçam que estou sempre procurando por umas boas dicas também!

Nenhum comentário